Controle o Cortisol com Vitamina C e Glutamina

Tagged: , , ,

Testosterona é a famosa hormôna anabolica, responsável pelos ganhos de massa muscular. Ao contrário do cortisol, uma hormôna bastante catabólica que favorece a perda de massa magra (músculos). O cortisol compete com a testosterona no interior das células musculares utilizando receptores e assim restringindo o trabalho da hormôna do crescimento.

Quando os níveis de testosterona caem, devido ao aumento do cortisol, não só se torna mais difícil desenvolver os músculos e recuperá-los, mas ocorre um aumento dos estrógenos – hormôna feminina – que está relacionada com a retenção de líquidos e também tornam mais difícil reduzir a percentagem de gordura no corpo.

O cortisol é uma hormôna da família dos esteróides criado naturalmente no corpo e está diretamente envolvido na resposta ao stress tanto emocional quanto físico. O aumento da preocupação com essa hormôna dá-se porque o seu controle está ligado à redução dos níveis de gordura corporal, assim como ao aumento da massa muscular.

Entenda melhor a função do Cortisol

São 2 as funções principais desta hormôna, quando controlado:

Estimula a quebra de proteínas e gorduras,
Promove a metabolização da glicose no fígado.

Considerado a hormôna do stress, activa as respostas do corpo perante situações de emergência para ajudar a resposta física aos problemas, aumentando a pressão arterial e o açúcar no sangue, propiciando energia muscular.

Ao mesmo tempo, todas as funções anabólicas de recuperação, renovação e criação de tecidos são paralisadas e o organismo se concentra na sua função catabólica para a obtenção desta energia. Por isso, a perda de massa muscular. O cortisol também aumenta a síntese de gorduras e inibe sua eliminação, aumenta a degradação de proteína, ou seja, aumenta a perda de massa magra, aumenta os níveis de gordura no sangue e claro, ganho de peso consequente.

Cortisol e a perda de massa muscular

Quando está em níveis mais altos do que o desejado, o cortisol pode causar o acúmulo de gorduras em diferentes áreas do corpo, quebrar as moléculas formadoras dos músculos e deixar o metabolismo extremamente lento. Portanto, controlar os níveis de cortisol deve ser uma prioridade tanto para quem quer perder gordura corporal quanto para quem deseja ganhar massa muscular.

A libertação de cortisol não pode ser eliminada por completo, mas pode e deve ser controlada. Hoje, existem suplementos que tem acção sobre a produção de cortisol que são muito poderosos e podem auxiliar de maneira eficaz os atletas a controlarem os níveis desta hormôna e atingir o máximo de definição e também mantendo o volume muscular.

Substâncias que atuam sobre o cortisol

GLUTAMINA: A glutamina auxilia na redução do catabolismo provocado pela hormôna cortisol. Se há glutamina na corrente sanguínea, o cortisol não precisa “quebrar” o tecido muscular para conseguí-la. A glutamina é o aminoácido em maior quantidade no tecido muscular.

Ela é muito importante para a metabolização de proteínas e por isso, fundamental para praticantes de musculação e ateltas de alta intensidade. Pesquisas têm confirmado que o nível de glutamina é um bom indicador para saber se o atleta está em overtraining ou não, pois podem apresentar baixos níveis de glutamina e altos níveis de cortisol.

Pesquisas revelaram que a glutamina inibe diretamente a degradação muscular provocada pelo cortisol. Alguns dos efeitos positivos incluem:

Aumento na síntese de proteínas,
Aumento nos níveis de GH (que pode contra-atacar os efeitos catabólicos do cortisol),
Aumento de volume das células (que pode criar um ambiente anabólico nas células musculares),
Determinar a taxa de renovação de proteínas nos músculos.

VITAMINA C

Estudos com a vitamina C têm demonstrado que ela possui efeitos benéficos em relação aos níveis de cortisol, tanto após exercícios aeróbicos quanto após exercícios com pesos.

Essa vitamina hidrossolúvel amortece os efeitos negativos dos radicais livres, que são compostos que se liberam durante o treino intenso. Os radicais livres atacam todos os tecidos, incluindo os músculos debilitando-os e aumentando sua inflamação e decomposição. E quando isso ocorre, os níveis de cortisol disparam.

Proporcionando ao corpo antioxidantes como a vitamina C, você ajuda a controlar o cortisol. Um estudo mostra que uma dose diária de uma grama depois do treinamento, quando é mais provável que existam muitos radicais livres, ajuda manter o cortisol baixo.

CROMO

Como cortisol é responsável pelo aumento dos níveis de insulina no corpo, levando ao acúmulo de gordura, o cromo é um mineral essencial conhecido por auxiliar os tecidos do corpo a extrair os nutrientes da corrente sanguínea com mais facilidade, diminuindo os efeitos negativos da insulina. Isto resulta em um maior ganho de massa muscular, devido ao aumento da absorção facilitada de nutrientes importantes como proteína, carboidratos nos músculos.

Um grupo de pesquisadores britânicos conduziram um estudo onde as pessoas envolvidas suplementaram com cromo ou placebo por 7 a 9 dias. Antes e após a pesquisa, cada pessoa fez um teste que elevava os níveis de cortisol. Os resultados mostraram que as pessoas que tomaram o cromo, produziram menos cortisol comparado com as pessoas que usaram o placebo. Como sabemos, treinar eleva os níveis de cortisol e o cromo pode ser utilizado para reverter esse quadro.

Fontes Naturais de Cromo

Brócolos, uva, tomate, queijo, pimenta, alguns cogumelos, grãos integrais, levedura de cerveja e carnes magras. O cromo também pode ser suplementado através do picolinato de cromo.

O cortisol como sabemos, provoca a diminuição das acções da hGH e da testosterona no organismo. Por isso, para limitar os efeitos negativos do cortisol nos níveis desses dois hormônios tão importantes para o ganho muscular, há suplementos que, em conjunto com a prática de atividades físicas e uma alimentação saudável, atuam como precursores da produção natural de HGH e testosterona no organismo.

Deixe uma Resposta