Entrevista a Marina Reis

Tagged: , ,

Em primeiro lugar, poderia falar um pouco de si? Que idade tem? Onde vive?

Tenho 44 anos e vivo em Sines

O que faz em termos profissionais?

Sou personal trainer

Porque começou a praticar musculação e quais foram as influências que a levaram a escolher este desporto?

Adorei e apaixonei-me ao ver as mulheres musculadas, especialmente a Cory Everson, Mónica Brant e Marla Duncan. Comecei porque era um grande desafio levantar e treinar com pesos, ter força e porque gostei da modalidade (Eu dava aulas de aeróbica e step)

Em termos académicos, que habilitações/estudos possui?

Curso de Educação Física administrado pelo Instituto Superior do Desporto e fui instrutora nacional pela Mans de Arnosia, step e dei aulas de spinning. Trabalhei na câmara, onde dei aulas de ginástica.

Pratica outros desportos? Quais?

Gostava de praticar danças de salão e jazz, ballet ou dança moderna.

Qual o seu ídolo/s ou pessoa/s com que mais se identifica neste desporto?

Não me identifico com ninguém, pois cada pessoa é única.

Tem o apoio dos seus familiares e amigos? Como reagiram quando se envolveu na musculação?

Tenho o apoio do meu marido, filha e às vezes dos meus pais, quando era mais nova, não tinha ninguém para me ajudar. Comecei a treinar aos 25 anos, só obtive apoio aos 38 anos.

E mais tarde quando se envolveu mais a sério e começou a competir?

Como já disse, só obtive apoio aos 38 anos. Agora em relação à comida, sou eu que preparo tudo. Tenho o ginásio por minha conta, casa, marido e filha, e ainda a competição

Na sua opinião, como está o nível do culturismo feminino em Portugal?

Penso que os atletas não pensam ou não querem competir, nem em Portugal nem a nível internacional.

Para os que não acompanharam a sua carreira competitiva, em quantas competições já participou e que classificação obteve?

Fiz competição de powerlifting. Tenho o recorde feminino de supino ibérico (77.5kg) na categoria dos 56 kgs.

Culturismo 4º e 2º lugar. Campeã Nacional Bodyfitness 2007. A nível internacional não me classifiquei pois só apuraram 15 de 45 candidatas. No mundial master na Sicília obtive o 17º lugar (30). Quanto ao número exacto de provas, não me lembro de todas.

Já participou em alguma competição internacional? Se sim, o que nos pode contar acerca dessa experiência?

Sim, como já disse… Só indo lá é que se pode ver a humildade das atletas. O nível é muito alto e tenho pena de não haver atletas portuguesas a competir, porque nos outros países são imensas!

O que considera que se valoriza mais nos dias de hoje? Quantidade de massa muscular, simetria ou definição?

Depende da modalidade. Se for culturismo são os três critérios. Se for clássico já é mais simetria e definição e o mesmo acontece no fitness e no bodyfitness.

Considera que tem algum ponto fraco em termos de desenvolvimento muscular/simetria, ou sente-se completa?

É claro que tenho mil pontos fracos, porque se fosse completa, seria miss olympia.

Como culturista, já se sentiu prejudicada em termos de classificação?

Nunca me senti prejudicada em nada e já não sou “culturista”.

Se pudesse mudar algo do panorama do culturismo nacional, o que seria?

Dar mais apoio aos atletas, no caso de preparação anual.

Que objectivos tem para o futuro, tanto no plano pessoal como profissional? Estudos talvez?

Tentar melhorar o meu corpo o melhor possível e competir até aonde e quando eu puder.

Quais as características que, na sua opinião uma boa competidora tem de possuir?

Gostar e amar treinar, saber alimentar-se bem e saber treinar afim de não se lesionar, levar em frente os seus objectivos e (resultados). Não fumar e não beber. Fazer aeróbicos e treinar a flexibilidade e ser o mais feminina possível. E ser-se humilde.

Quando se prepara para competir, que tipo de dieta utiliza?

Basicamente o mesmo que as outras atletas utilizam.

E fora das competições, em “off-season”?

É basicamente o mesmo, só que as quantidades mudam e posso beber leite, iogurtes magros e requeijão magro e mais fruta e como pão integral. Mais frutos secos e de vez em quando alguma comida caseira.

Quais os alimentos “proibidos” de que mais gosta?

Comida caseira tipo arroz de povo, caldeirada de peixe, arroz de marisco, grelhados mistos de carne e peixe. Doces, só gosto de gelados (sorvetes de bola).

E quais são os que menos gosta?

Nunca como fritos, gorduras e bolos, ou alimentos adulterados.

Utiliza suplementos? Quais?

Glutamina, aminoácidos ramificados ou BCAA´s, creatina, multivitamínico, proteína whey e de caseína e cartilagem de tubarão.

Pode-nos dizer qual o tipo de regime de treino que prefere usar ou que segue actualmente?

Tento sempre mudar de treino, mas dou prioridade ao treino de pirâmide e exercícios básicos, e reps de 15 a 20. Multiséries para pernas, séries ascendentes ou descendentes, superséries, séries gigantes. Nunca treino peito e raramente treino bíceps.

Qual o grupo muscular que mais gosta de treinar, e qual o exercício que mais gosta de executar?

O que mais gosto de treinar é pernas. Elevações de burro e afundos. Corrida e fazer elíptica. Os meus exercícios favoritos são tesouras a caminhar ou fixos com halteres, extensões a uma perna, agachamentos. Também gosto de treinar ombros e tríceps. Para ombros o press com halteres, e voos para a parte posterior dos deltóides.

Modifica o seu esquema de treino antes de uma competição?

Faço mais aeróbicos.

Qual é para si o aspecto mais duro e difícil de ultrapassar na preparação para as competições?

Não saber se vou ou não em condições para subir ao palco.

Tem outros passatempos para além da musculação? Quais?

Adoro dançar, ir á praia e ver filmes. E jogar matrecos, às cartas e damas.

Como vê o desporto do culturismo de hoje em dia, mudou algo desde os primeiros dias em que começou a praticar musculação?

O nível de simetria e definição aumentaram. Éram critérios que estavam por trabalhar. A qualidade muscular também…

Qual é o factor principal que a leva a perseverar e a continuar a seguir este estilo de vida?

Não é factor ou se gosto ou não. Eu Adoro!

Quais são os benefícios que sente que esta modalidade lhe proporciona a si e às restantes pessoas?

Acho que equivale á fonte da juventude, seja por fora e por dentro.

Tem alguma sugestão ou dica que queira transmitir aos leitores deste site/fórum que procuram obter sucesso no culturismo, ou desenvolver um físico de culturista?

Quem tiver genética, tem tudo para vencer, quem não tem, tem de ir à guerra e trabalhar muito.

Penso que podemos ficar por aqui, deseja dizer algo mais ou agradecer a alguém em especial?

Agradeço ao meu marido e restante família e restante família. Aos meus amigos e a todos os que me têm ajudado.

Obrigado por nos proporcionar esta entrevista!

Obrigada eu!

Abaixo poderão visualizar uma galeria de imagens e um vídeo da atleta






AUTORIA: MUSCULACAO-PT.NET

Deixe uma Resposta